Arsesp: Consórcio Gemini opera “à margem do ordenamento jurídico”

Agência reguladora de SP enviou manifestação ao Cade, defendendo que o conselho indefira a venda de participação da Petrobras no consórcio

A agência reguladora do Estado de São Paulo, Arsesp, enviou manifestação ao Cade, na qual defende que o conselho não aprove a venda de participação da Petrobras no Consórcio Gemini. Segundo a agência, trata-se “de um negócio completamente ilegal, seja de qualquer ponto de vista que se possa avaliar, especialmente em relação à concorrência”. Caso…

Se já for assinante, faça seu login

Entrar
Ou
Nosso conteúdo é exclusivo para assinantes, mas
você pode se cadastrar para continuar lendo

e ainda ter acesso a 3 matérias por mês. (apenas para não assinantes)

Cadastre-se aqui


Ou

O assinante da Brasil Energia tem acesso ilimitado a conteúdo exclusivo sobre todo o setor energético
elaborado por jornalistas qualificados e a análises de especialistas do mercado.
Apoie o jornalismo especializado e faça a sua assinatura por menos de R$ 2,70 por dia.

Assine
você pode gostar também