Patrocinado
Conteúdo produzido por Constellation e Halliburton
01 de fevereiro de 2021

Shell, Constellation e Halliburton encerram 2020 com recorde de desempenho em perfuração no pré-sal

O navio sonda Brava Star da Constellation e a Halliburton, contratados pela Shell, perfuraram um poço em 18 dias, o menor tempo já registrado no pré-sal.

O Brava Star, navio-sonda da Constellation, e os serviços integrados de perfuração da Halliburton , estiveram a serviço da Shell entre março de 2019 e julho de 2020, nos blocos Sul de Gato do Mato e Alto Cabo Frio Oeste, na bacia de Santos, e no BC-10, na bacia de Campos. Durante esse período, o navio alcançou um recorde de performance em perfuração no pré-sal, concluindo a operação em 18 dias no poço GDM4, localizado em Gato do Mato.

“A campanha da Shell foi uma das mais importantes para a Constellation que demonstrou a capacidade da companhia em desafiar os limites do pré-sal e de trabalhar com uma base múltipla de clientes, garantindo eficiência e segurança”, comenta o CEO da Constellation, Rodrigo Ribeiro.

Dos sete poços perfurados pelo Brava Star na campanha da Shell, em lâminas d´água entre 1600 metros e 2600 metros, os quatro localizados no pré-sal registraram recordes de desempenho. O primeiro deles ficou no top quartile de performance. Já os três últimos foram considerados Best in Class pela Shell, ou seja, estabeleceram recordes de desempenho em relação aos mais de 180 poços já perfurados no pré-sal brasileiro.

Para alcançar essas marcas, os recursos técnicos da unidade de perfuração foram fundamentais. O drillship Brava Star tem capacidade de executar atividades simultâneas nas duas torres, além de contar com um guindaste com compensação de movimento que possibilita a execução de até três atividades ao mesmo tempo no caminho crítico da perfuração. “A Shell está sempre em busca de maior eficiência e melhores resultados. A integração das equipes da Shell, Constellation e Halliburton e o foco no aprendizado contínuo foram fundamentais para os recordes conquistados nessa campanha e nos ajudarão a ter sucesso em outros projetos no futuro”, afirma Robin Hartmann, Gerente Geral de Operações de Poços da Shell Brasil.

A orientação bem definida para o resultado, associada à implementação de programas que permitiram o alinhamento dos objetivos e expectativas da operação, criaram um ambiente favorável para a integração das equipes formadas por colaboradores de culturas corporativas distintas. Programas como o Assist and Assure, o Step 7 e o Stop Authority, que promovem e reforçam o engajamento da força de trabalho e a segurança, contribuíram, significativamente, para o direcionamento do foco na segurança operacional e de processo.

A Halliburton lembra que unir empresas com culturas diferentes em uma operação que demanda tantas interfaces como a perfuração, exigiu muito planejamento, comunicação, transparência e, acima de tudo, integração. “O planejamento que ocorreu desde o primeiro dia, envolvendo Shell, Halliburton e Constellation, com o suporte de nossos serviços integrados de perfuração, foi a chave para o sucesso da campanha. Isso criou uma execução verdadeiramente integrada, gerando resultados excelentes em um ambiente tão desafiador quanto o Pre Sal” diz Anouar Fraija, VP da Halliburton Brasil.