EmpresasMossoró Oil and Gas Expo

Os próximos passos da Mandacaru Energia

O PetróleoHoje conversou com Caetano Machado, CEO da Mandacaru Energia, sobre as perspectivas da empresa que possui foco em campos maduros e marginais onshore

b


“O poço que gera 5 barris é o que nos interessa”, afirmou Caetano Machado, CEO da Mandacaru Energia, em entrevista ao PetróleoHoje. A empresa, focada em campos maduros e marginais onshore, faz parte do Grupo Ubuntu e possui quatro campos em produção: Cardeal (50%), Colibri (50%) e Urutau (100%), localizados na Bacia Potiguar (100%), e Rio Mariricu, na Bacia do Espírito Santo, sendo que os dois últimos são campos marginais.

No curto prazo, a companhia pretende aumentar a produção em 20-25% nos campos da Bacia Potiguar e em 50% no Espírito Santo, por meio de intervenções (em outubro, a Mandacaru produziu cerca de 343 boed na Bacia Potiguar e cerca de 32 boed na Bacia do Espírito Santo, segundo dados da ANP). “E também temos a expectativa de conseguir novos ativos e firmar novas parcerias, que estão sendo negociadas e estudadas sob confidencialidade”, informou Machado.

O CEO explica que a companhia busca ativos na área de produção, uma vez que eles possuem fluxo de caixa, característica essencial para a reposição da lacuna que surge quando se investe em um novo projeto. “No exploratório, existe um risco muito grande para empresas do meu perfil, de pequeno porte. É um pouco mais difícil de arriscar para o exploratório, pelo menos neste momento”, explicou o CEO.

Machado também informou que o campo de Dó-Ré-Mi, localizado na Bacia de Sergipe e operado pela Ubuntu (50%), está em vias de ser adquirido pela Mandacaru Energia. “Na ANP ainda aparece como Ubuntu, mas estamos no processo de mudar a titularidade dos ativos em E&P para a Mandacaru Energia”, afirmou.

A previsão é que o campo produza cerca de 6 a 10 mil m³ de gás natural a partir de janeiro, sendo que esse gás será vendido para a Petrobahia. O anúncio do contrato de fornecimento, fechado entre o Grupo Ubuntu, a Centro Oeste Óleo e Gás e a Petrobahia, foi feito durante a Bahia Oil & Gas Energy 2023, em maio deste ano.

O Grupo Ubuntu conta ainda com a SPB (Serviços de Petróleo Brasileiro), que possui um portfólio de três sondas de workover; a Aquamarine, antiga PTTEP do Brasil, que possui participação de 20% na área de Parque dos Doces – localizada no BM-ES-23, em águas profundas da Bacia do Espírito Santo, a área faz parte do Polo Golfinho, adquirido do plano de desinvestimentos da Petrobras pela BW Energy); e a Manacá CCS, focada em carbon capture storage.

“Nós temos um projeto para captar carbono e fazer armazenamento definitivo no estado de São Paulo, perto do Mato Grosso do Sul, na região da Bacia do Paraná, onde estão os nossos ativos exploratórios [no caso, os blocos PAR-T-198 e PAR-T-218, operados com 100% de participação pela Ubuntu]. Mas a Manacá CCS é uma empresa que está iniciando, estamos na fase de iniciar as simulações e solicitar os licenciamentos, entre outros fatores que envolvem esse processo”, completou Machado.


você pode gostar também
Abrir Whatsapp
Precisa de Ajuda?
Olá! posso te ajudar?